"O sábio procura a ausência de dor e não o prazer." (Aristóteles)

"O maior prazer que alguém pode sentir é o de causar prazer aos seus amigos." (Voltaire)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 28 de abril de 2012

CRITÉRIO A SEU FAVOR (Todo "corno" é criterioso ou valente)



Crônica humorística

CRITÉRIO A SEU FAVOR (Todo "corno" é criterioso ou valente)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

          Escolho a minha mulher pela estrutura óssea, é sempre assim, ainda que ela dê a sua macia carne para os Lobisomens; sobram-me ossos de qualidade em uma disposição perfeita. Já que não se come osso, pelo menos se rói.
          Todo "corno" que se preza é extremamente criterioso com seu comportamento, sou bastante discreto. Escondo os chifres com bons tratos à esposa. Mas, só na frente dos amigos! Eta, vidão de corno!, cabeça florida, fazendo sombra em todo mundo!!!
          Se a "cornalidade" é o prêmio automático de quem valoriza demais o parceiro de toda vida, qual a consequência do traidor sexual? As de um herói? Dependendo de sua resposta, devo erguer as mãos para o céu e agradecer a Deus por ser o traído e não o traidor. Pelo visto, é muito difícil "ter alguém que gostarias de está sempre conosco, na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapé"! Nesse caso, é melhor mal acompanha a estar só! E se confortar comendo "filé mignon" com os amigos a roer ossos sozinho!!! É como disse o professor Osmar Fernandes: "Todo boi sonso quando mostra seus chifres, fere de morte".
          A maior evidência de que um homem é corno mesmo, é sua atitude de boi enraivecido, dando marradas em todo mundo. Os chifres lhe dão segurança e autodefesa. Eu, pelo contrário, gosto de ser indefeso, protegido por ela: Corno platônico! Afinal, quem não é corneado de alguma forma, foi ou será! Só gostaria de saber quem inventor essa extensão semântica para o termo "corno", referindo-se ao traído, eu o chamaria de solidário.
          Não mate urubus, aves de mau augúrio, vai só aumentar a alimentação dos que sobrarem; comem qualquer carniça. Quer se livrar da concorrência  deles,  liberte-se da carniça. Assim acontece quando se tem uma esposa infiel, tantas vezes se mude com ela, mas enquanto conduzir o odor da sedução, não faltará quem queira compartilhar gratuitamente o seu filé, ou melhor, sua carniça!
Claudeko
Enviado por Claudeko em 09/01/2012
Reeditado em 28/04/2012
Código do texto: T3431528


Comentários



Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Postar um comentário