"Magoar alguém é transferir para outrém a degradação que temos em nós." (Simone Weil)

"Nada encoraja tanto ao pecador como o perdão." (William Shakespeare)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 26 de abril de 2014

NEGÓCIOS DO SEXO (Casamento: pequenas empresas e grandes negócios; não há prazer gratuito!)


Crônica

NEGÓCIOS DO SEXO (Casamento: pequenas empresas e grandes negócios; não há prazer gratuito!)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Lendo a entrevista que o UOL fez ao Deputado Jean Wyllys sobre o  projeto de lei que regulariza a prostituição no Brasil, convenceram-me com essas considerações: "No Brasil, prostituição não é crime, é uma profissão legalizada. Ilegais são as casas de prostituição, o que dá margem aos mais diversos tipos de abusos e corrupção. De olho no aumento da exploração sexual durante a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, ...Ele quer que a proposta seja aprovada até 2014, para evitar a proliferação de casos como o divulgado no último dia 10, quando uma jovem conseguiu fugir de uma casa onde era explorada sexualmente e mantida em cativeiro, em São Paulo." http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2013/01/15/deputado-quer-aprovar-ate-a-copa-do-mundo-projeto-de-lei-que-regulariza-a-prostituicao-no-brasil.htm (acessado em 26/04/2014).
           Mulher que diz não transar por dinheiro, faz como se fosse de graça, comprometendo assim a qualidade do ato, exceto por gratidão que também é uma moeda de troco, uma tentativa de pagar pelo que já recebeu por causa da consciência (nesse caso, julgue, gente de mente suja com a consciência limpa!). E as casadas escolheram seu marido, segundo lucrativos critérios sociais, pensando em sua própria projeção. Se puder ser bonito e rico não importa ser doente crônico de alguma diabete ou artrite reumatoide, desde que não deforme a pele e nem o bolso. Entretanto, tão consciente desta realidade exageradamente capitalista, as comprometidas fazem greve de sexo, quando o parceiro não lhes atende as exigências substancialmente materiais ou quando o amante promete fazer melhor e não faz a diferença. Por que o marido tem que merecer os favores sexuais da esposa, o voto matrimonial não garante isso?
           Os idosos querem as novinhas, as idosas querem os boys e conseguirão se atenderem-lhes a exigência: ter muito dinheiro. Vou contar-lhes uma piada muito popular que explica esse falso moralismo fatigante: "Um homem colocou nos classificados: — Procura-se esposa! No dia seguinte ele recebeu centenas de cartas. Todas diziam a mesma coisa: — Pode ficar com a minha! Eles não estavam satisfeitos, mas querendo se ver livres. "Não se pode separar paz de liberdade porque ninguém consegue estar em paz a menos que tenha sua liberdade." (Malcolm X)
           Conversando no "WhatsApp" com uma jovem que se dizia de Deus e não ficava com ninguém por dinheiro e de forma alguma, foi só eu valorizar o encontro. elevando o preço, e ela logo disse: — "Se me pagar bem que mal tem!" Respondendo a pergunta: "Qual a diferença entre a mulher casada e a prostituta, a Mel responde: Eu acho que todas nós cobramos, a garota de programa só pede adiantado". http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20110826110144AAvZSAc (Acessado em 26/04/2014).
           Umas relações são mais caras e outras menos caras, porém todas têm seu preço, e a conveniência agrava a necessidade e afrouxa os critérios; às vezes, os traços da beleza midiática em um dos parceiros paga o programa para o outro. Todavia, não isenta nenhum dos participantes dos riscos comuns a todos (DST e gravidez indesejada), que, por conseguinte, essas consequências são também uma moeda, porque a natureza também cobra seu aluguel, mesmo que os amantes já tenham pagado um motel; digamos que a natureza cobra automaticamente o dízimo do prazer proporcionado a quem faz uso das leis naturais. Ou então, como entender Madre Teresa quando diz genericamente: "Tudo que se perde é o que não se dá..." O Verbo "dar" aqui equivale a "devolver", ou seja, a cobrança da natureza, a lei da compensação.
           Não há prazer gratuito! E ninguém se propõe ser objeto do prazer de outrem sem satisfazer sua própria alma. Por isso Jesus não condenou Maria Madalena, e quando disse: "vá  e que não peques mais", estava simplesmente advertindo-a para que não se vulgarizasse. As coisas valem mais por sua raridade. "...Eu também não te condeno..." Receba o valor do "programa", imoral é trabalhar de graça. No mínimo cobre seu prazer! Uma prostituta em Goiânia ganha até 60 mil por mês! "Os resultados apontaram que muitas das profissionais do sexo são casadas ou possuem companheiro fixo, e um número significativos delas disseram ter escolhido a prostituição porque no mercado formal os ganhos são menores. Cerca de 70% delas, especialmente as que trabalham em casa de luxo, as quais chegam a receber R$ 60 mil por mês, são responsáveis pelo sustento de filhos, pais ou maridos."  http://www.dm.com.br/cotidiano/2015/11/quem-sao-as-prostitutas-de-goiania.html
Claudeko Ferreira
Enviado por Claudeko Ferreira em 26/01/2014
Reeditado em 26/04/2014
Código do texto: T4665365
Classificação de conteúdo: seguro
Comentários

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

sábado, 19 de abril de 2014

A FRAGMENTAÇÃO OU COMPOSIÇÃO (Programas aglutinativos causam lacunas no processo evolutivo)


Crônica

A FRAGMENTAÇÃO OU COMPOSIÇÃO (Programas aglutinativos causam lacunas no processo evolutivo)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

          Já ordenaram os "grandes" pensadores da educação (incluindo Valesca Popozuda e o professor de filosofia Antônio Kubitschek), que a sistematização do conhecimento, para maior desempenho, deve ser por áreas abrangentes: Matemática e suas tecnologias; Ciências humanas e suas tecnologias; Linguagens, códigos e suas tecnologias; Ciências da natureza e suas tecnologias. Eu achei que estava entendendo! Porque gosto da ideia dos saberes integrados. Por sua vez, o estado lutando para implantar o "currículo unificado" , então pensei, casando uma coisa com a outra, que seria um esforço para estabelecer uma certa "interdisciplinarização", enxugando assim a matriz curricular. Já estava até feliz, Porém, já não estou mais entendendo nada! Porque depois me disseram que o currículo unificado ia servir só para melhorar a vida do aluno, em qualquer unidade escolar que chegasse para estudar, pegaria facilmente a sequência dos conteúdos. Eu queria que o professor pudesse preparar aulas mais abrangentes. Mas, não sei se é só eu quem não está entendendo ou também não está entendendo o Cleiber F. dos Santos quando diz: "...se o ensino de Língua Portuguesa é deficiente, outros conhecimentos também serão deficitários, pois o aluno deixa de desenvolver algumas percepções que o faça refletir com mais propriedade sobre os acontecimentos a sua volta" (Para que serve nossa Língua Portuguesa? DM - OP. 07/02/2014 pág 17). Assim os que administram mais de perto as escolas daqui entenderam que quanto mais fragmentar as disciplinas fica melhor.  Então o que era Língua Portuguesa ficou: Gramática, Literatura e Redação (para ser mais justo, ao estudar a Língua Inglesa ou espanhola deveriam fragmentá-las em Gramática, Literatura e Redação, eu não saberia dizer em qual categoria ficaria as charges, cartum, histórias em quadrinhos, palavras cruzadas e leitura e interpretação de texto, as funções da linguagem etc), repetido tudo nos "tópicos" disso e daquilo. O que era Matemática ficou: matemática e geometria, eu continuaria sem saber onde se encaixam, interpretação de gráficos, tabelas e sintema internacional de medidas (repetido tudo nos "tópicos" disso e daquilo)! Bem, porém aqui se aplica o infeliz, mas devidamente adequado, dito popular: "se se pode complicar para que se simplificar?"
          Portanto, quero fala de globalização no sentido de encurtar os caminhos e agilizar e integrar as ações, então cito Antonio Carlos Evangelista Ribeiro: "A Educação por sua vez sofre a influência direta das características de um sistema essencialmente capitalista que é de natureza competitiva, individualista e excludente, provocando mutações de conceitos de cidadania, qualidade, conhecimento, produtividade e competência." Agora já não sei dizer se a mundialização da cultura é boa ou ruim, só sei que não podemos mais admitir limites bem apertadinhos de esfarelados conteúdos. Portando, quanto mais globalizante mais eficiente.
      Os poderosos querem nos colonizar com a globalização, sem a força física; outros, com fragmentação em uma nova roupagem da discriminação maléfica. Certo é que, nesse caso, quanto mais fragmentar mais fraca se tornará a coesão social e não se pode negar o direito do indivíduo à uma educação totalizante e integradora, enquanto isso, brinca-se de consertar o que se deveria desmanchar por completo, para reconstruir totalmente com novos paradigmas. Como diz a filosofia moderna: "falta totalização para ter significado." complementando com Leonardo da Vinci: "Assim como todo o reino dividido é desfeito, toda a inteligência dividida em diversos estudos se confunde e enfraquece."
Claudeko Ferreira
Enviado por Claudeko Ferreira em 14/01/2014
Reeditado em 19/04/2014
Código do texto: T4649882
Classificação de conteúdo: seguro
Comentários

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

sábado, 12 de abril de 2014

SEM ANTECEDENTES CRIMINAS (Condenam-nos, sem chance de perdão, os carniceiros de plantão)


Crônica

SEM ANTECEDENTES CRIMINAS (Condenam-nos, sem chance de perdão, os carniceiros de plantão) 

Por Claudeci Ferreira de Andrade

                Aprendi que na vida devemos, de alguma forma, apagar os nossos próprios rastros, pois nem todas as pessoas nos seguem, mas elas nos perseguem. Depois, vem alguém hipócrita e diz que o passado nos persegue...
           Eu queria entender por que umas ocasiões a gente nunca esquece, e outras, que julgávamos demais marcantes, nunca nos lembramos, mas nenhuma delas nos faz voltar no tempo. Que passado me transportará a isso que estou escrevendo? Como estarei daqui a alguns anos no futuro?

          Existem pessoas que adoram nos fazer voltar as lembranças do passado, são estas que nos colocam apelidos, fazendo referências ao nosso comportamento errado, ou a um defeito físico, enfim a um erro qualquer. Portanto essas pessoas nos condenam, sem chance de perdão. Assim, somos punidos milhares de vezes e de duas maneiras: da forma natural e da imposta pelos carniceiros de plantão. Vivemos assustados conosco mesmo!!! É só olharmos para o espelho e/ou para as responsabilidades e os demônios nos atormentam com as vozes do cemitério!!!

           Pode ser difícil para mim, mas tenho que me libertar do passado, deixando de ser escravo das sombras, preciso esforçar-me. Vou deixar todo medo e a insegurança, prometo que irei embora, tomando posse definitivamente de meu futuro. Tenho certeza de que tudo o que está acontecendo servirá para me direcionar para um futuro promissor. É assim que dou significado ao presente. Agora é a chance de tomar um rumo só meu. As aulas já começaram, eis aí, já à vista, minha batalha. Então, fecho este momento com as palavras de Augusto Cury: "Vocês podem calar a minha voz, mas não os meus pensamentos! Vocês podem acorrentar o meu corpo, mas não a minha mente! Não serei plateia desta sociedade doente, serei autor da minha história! Os fracos querem controlar o mundo; os fortes o próprio ser! Os fracos usam as armas, os fortes as ideias."
Claudeko Ferreira
Enviado por Claudeko Ferreira em 22/12/2013
Reeditado em 12/04/2014
Código do texto: T4621320
Classificação de conteúdo: seguro
Comentários

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

sábado, 5 de abril de 2014

UMA COISA OU OUTRA, TALVEZ AS DUAS (Que os fanático me perdoem por eu não ser uma "benção".)


Crônica

UMA COISA OU OUTRA, TALVEZ AS DUAS (Que os fanático me perdoem por eu não ser uma "benção".) 

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           PERGUNTAR NÃO OFENDE: Um casal abençoado, quando se separa, o que houve: a benção tem data de validade? Ou todo mundo estava enganado pela bênção? Ou não existe mais casal abençoado? Ou as pessoas são hipócrita a ponto de atribuir bênção ao que se quer dure mesmo, cientes da realidade? Seja qual forem as respostas, espero que os casamentos gays dê exemplo de durabilidade, porque nunca ouvir alguém dizer de um casal homossexual, abençoado! "Ellen White apoiou a individualidade no casamento e rejeitou a ideia de que um cônjuge deve abrir mão de sua personalidade e de sua identidade própria."
           Os filhos frutos de um casamento abençoado são abençoados? E os filhos das relações passageiras são piores? Onde está a diferença? Parece-me que a benção do casamento não se estende aos filhos por igual, uns são bons e outros não. Ou são os filhos que amaldiçoam a casamento dos pais? Meu casamento sem filhos durou sete anos, como eu queria saber se os frutíferos duram mais!!!!  Como dizem: "os casamentos sem filhos faltam a benção"! O que leva um casal decididamente nunca ter filhos e logo depois, decidir num passo de mágica por tê-los?
          A maioria de meus alunos é de filhos de pais separados, seriam por isso menos abençoados? Só uma coisa, eles não foram suficientes para manter o benção do casamento? Nem mesmo o reforço irônica dos pais quando apresentam seu filho imperativo e traquino como o abençoado. Que os fanáticos me perdoem por eu não ser uma "benção" para eles!
Claudeko Ferreira
Enviado por Claudeko Ferreira em 21/12/2013
Reeditado em 05/04/2014
Código do texto: T4620390
Classificação de conteúdo: seguro
Comentários

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.