"Magoar alguém é transferir para outrém a degradação que temos em nós." (Simone Weil)

"Nada encoraja tanto ao pecador como o perdão." (William Shakespeare)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sábado, 27 de junho de 2015

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: A "LAN HOUSE" GRATUITA DA ESCOLA (Será que não se pode mais fazer aulas debaixo de uma árvore?)



Crônica

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: A "LAN HOUSE" GRATUITA DA ESCOLA (Será que não se pode mais fazer aulas debaixo de uma árvore?)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           A escola que não ensina merece a indisciplina. Então, não é mais possível ser professor!? Pelas decisões tomadas na escola em desfavor do professor, um deles vale menos que um aluno! E assim, o professor vive pisando em ovos, para os clientes não puxarem o seu tapete, então se finge de ensinar, dizendo só o que eles querem ouvir, porque ensinar atualmente é muito arriscado. Lidamos com o "de menor" e não faltam os desregrados protetores, e, pergunto de passagem, há ensino aprendizagem quando ocorre de se proteger do professor? E o pai vai à escola bater no professor, reivindicar o direito do aluno fazer o que bem quiser na escola. E tem mais, quer-se aprender o quê de quem vive em greve?
           O outro entrave que vejo é a estrutura física do estabelecimento. Então os levei ao laboratório de informática para uma aula diferenciada, utilizando as novas tecnologias, eu já esperava, conhecendo eles muito bem, mas tentei novamente. Quando tomaram posse dos computadores, todos abriram seu Facebook e ignoraram o que eu tinha planejado para eles, alegando que o áudio estava incompreensível, na verdade estava sim, tinha muito ruído. Comecei a gritar desesperadamente, e por um instante, alguns fingiam prestar atenção em mim, ainda que qualquer descuido meu, voltavam à página do lazer. Outros insistiam em tapar os ouvidos com o "foninho". Frustrado duas vezes, depois porque eles nem olhavam para o vídeo que eu estava exibindo e nem para as minhas orientações. O resultado foi óbvio, ninguém conseguiu terminar uma simples atividade, em uma aula, que era só produzir um pequeno texto abordando a comparação conceitual entre moral, amoral, ética e imoral.
            Quero ressaltar que o laboratório de informática deve ter não só condições físicas de uso, mas bloqueios disciplinares no equipamento tecnológico, e com muitos limites é melhor a sala de aula comum, senão eles usam isso como desculpa para não se aplicar ao ideal. E que aprendizagem é essa que tem-se de limitar a internet afim de que se consiga canalizar os conteúdos necessários! Então, ao contrário,  vira só a "Lan house" gratuita da escola. Quando coincide com o lance, vira o "cyber café". E Jean Piaget falou: "A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. A segunda metade da educação é formar mentes que estejam em condição de criticar, verificar, não aceitar tudo que a elas se propõe". Pois é! Se tem que ser assim, então o que estou querendo deles, tentando domesticá-los à decência e ordem no laboratório de informática? Mesmo que eu peça que sejam criativos, tem que partir deles a vontade! Assim fico sozinho assistindo ao vídeo proposto para a aula: Jô Soares entrevistando o Prof. Dr. Mário Sergio Cortella. Enquanto eles, com o fone auricular, estão olhando para seu bate-papo patrocinado forçosamente por minha aula.
            Mas, o laboratório, com aquela exposição de computadores, todos conectados na internet, fica sendo apenas mais uma bolsa lazer do Governo para os alunos. Em muitas outras ocasiões, já usei passar pequenos filmes na sala de aula com fins pedagógicos e funcionou bem, exceto para aqueles que não largam o aparelho celular para nada, e diga se de passagem, conectados no wi-fi da escola. Alguém está custeando a dispersão.
           Na minha opinião, tudo que se precisa em uma escola atualizada e completa, do tipo daquelas de antigamente, é o essencial: desejo de ensina nos professores e desejo de aprender do aluno! Ou antigamente não se formavam homens ideais? E Portanto, para alcançarmos os objetivos piagetianos, também se precisa de um bom equipamento móvel de projeção para um uso eficiente em sala de aula e professores bem capacitados e, sobre tudo, alunos bem objetivados. Quem quiser que pague o seu lazer, não o dinheiro público. Será que não se pode mais fazer boas aulas debaixo de uma árvore?
Kllawdessy Ferreira

Comentários

Enviado por Kllawdessy Ferreira em 18/06/2015
Reeditado em 27/06/2015
Código do texto: T5281020
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

sábado, 13 de junho de 2015

A ESCOLA DOS SONHOS! (E o sonho ainda vai esperar! Ou já acabou e eu nem acordei?)


Crônica

A ESCOLA DOS SONHOS! (E o sonho ainda vai esperar! Ou já acabou e eu nem acordei?) 

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Se é o filho dos outros, dizemos: Nem todos nasceram para estudar. Mas, quando são os nossos: Por que largaram os estudos? Será se os pais ainda acreditam na escola como uma instituição que é necessária na formação dos jovens? Talvez, maltratam os professores para domá-los de acordo aos objetivos esperados pela comunidade escolar externa, não é!
           Está claro que a família influencia na indisciplina escolar, especialmente por não primar pelos valores éticos, morais e sociais. Como diz, Francielly Gomes dos Santos Carmo: "A família é o sustentáculo da vida, com ela aprendemos o que é ser ético, respeitar a diferença de cada ser, os limites que nós temos, enfim é o início para convivermos em sociedade. Ela que nos enche de carinho e amor é o nosso bálsamo de segurança e conforto para enfrentar qualquer problema que venha adiante." Então uma família esfacelada não tem moral para cobrar da escola milagres na educação dos seus filhos. E por nem está disposta a contribuir com a escola!
           Estou esperando viver o suficiente para ver a evolução na relação família e escola com o novo modelo de família que a sociedade já adotou, o casamento gay, por que com o pior, já estamos acostumado, a de pais separados. Disse com propriedade o Tiririca."Pior do que está não vai ficar". Ainda que eu concorde com sua expressão, há sempre uma nova possibilidade de piorar.
           É de quem mais se respeita sua diversidade, que mais se espera bons fluidos! Porém são esses exatamente os que mais desrespeitam as normas tradicionais da escola, na tentativa de conquistar mais atenção gratuita! E assim, gera a indisciplina e a desordem no ambiente escolar. Como seria uma classe de 40 pessoas, todas fazendo o que bem entender em nome da seu direito de liberdade? A escola que ensina a liberdade também sofre por não ter liberdade. E o sonho ainda vai esperar! Ou já acabou e eu nem acordei?
Kllawdessy Ferreira

Comentários

Enviado por Kllawdessy Ferreira em 01/06/2015
Reeditado em 13/06/2015
Código do texto: T5262659
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

segunda-feira, 8 de junho de 2015

É POSSÍVEL PREVER A MORTE!!

http://digital.dm.com.br/#!/view?e=20150608&p=32
https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=2412970634856992557#allposts

sábado, 6 de junho de 2015

"QUEM COMIGO NÃO AJUNTA, ESPALHA" (E na igreja se defendem por que o inimigo é comum ou por que o amigo é comum, o medo do amor ou o amor ao medo?


Crônica

"QUEM COMIGO NÃO AJUNTA, ESPALHA" (E na igreja se defendem por que o inimigo é comum ou por que o amigo é comum, o medo do amor ou o amor ao medo? 

Por Claudeci Ferreira de Andrade

             Começou assim, um grupo de aluno, na hora da aula que eles mais odeiam, com a permissão do professor que tem dificuldade de prender-lhes a atenção, também curioso, vendo a oportunidade, se permitiu fugir da rotina. Foi o meu caso, os alunos evangélicos eram os que mais estavam atentos. Então, o mais carente de prestígio tinha dois lápis em mãos, logo arranjou uma folha em branco, fez dois riscos em cruz, escreveu "yes" e "No" nas extremidades dos riscos, dispôs à mesa do professor, em seguida, em cima, colocou os lápis também em cruz, acompanhando as linhas. Gritou para todos, pois ia começar, e com movimentos da macumba, citou as palavras, com voz roca e assombrosa: "Charlie, Charlie, você está aqui!?" Só bastaram dois apelos, e o lápis de cima rodou para o lado do "no", escrito na folha. Foi incrível!!! Por que o "Espírito Penado" foi ali só para dizer que não estava.     
           Ontem foi sinistro mesmo, daquele modelo! Meus alunos fizeram a evocação do Diabo, lá, na  hora da aula, e eu presenciei tudo, o Capeta estava em nosso meio, ele mexeu no lápis que o fez rodar, e todos ficaram possessos como naquela história bíblica que aqueles porcos se precipitaram ao mar, todos saíram correndo e gritando. Mas, ali, o Diabo ficou sozinho naquele momento, fui eu quem assoprou no lápis, para o lado erado, e eles nem perceberam. (kkkkk) Já pensaram se o Demônio ia dar conta de tantas escolas e tantos "brincando de Charlie". De tantas bagunças, violências e desrespeitos! E o que ele ia ganhar com isso? Foi melhor eu dar uma ajudinha, né!!!(kkkk).
            Quem assusta não conquista. Que Capiroto é esse que só provoca a repugnância? Como fica a mente de quem lê a Bíblia e aprende que Lúcifer era um anjo de Luz! O que pretende os que fazem da igreja o refúgio dos que fogem do Satanás? Estão reunidos e se defendendo por que o inimigo é comum ou o amigo é comum? Porém continuo achando que o medo os unem! E olha que o amor deixa a desejar! A igreja continua usando a tática do amedrontar para encher seus bancos.Ou será se o tal Lúcifer existe mesmo, com chifre e rabo, cuspindo fogo? Eu não senti nada naquela sessão, nem remorso por ter enganado os meninos!
Kllawdessy Ferreira

Comentários

Enviado por Kllawdessy Ferreira em 30/05/2015
Reeditado em 06/06/2015
Código do texto: T5260011
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.