"O sábio procura a ausência de dor e não o prazer." (Aristóteles)

"O maior prazer que alguém pode sentir é o de causar prazer aos seus amigos." (Voltaire)

Pesquisar neste blog ou na Web

MINHAS PÉROLAS

sexta-feira, 31 de julho de 2015

EM FÉRIAS COM PAPAI (É como se eu restaurasse meu sistema operacional, funciono melhor!)



Crônica

EM FÉRIAS COM PAPAI (É como se eu restaurasse meu sistema operacional, funciono melhor!)

Por Claudeci Ferreira de Andrade

           Visito anualmente minha terra natal e meus ancestrais para me compreender melhor. Araguaína-To, o berço dos meus primeiros vinte anos, mais meia década em Belém de Maria - Pe, somam os anos mais importantes de minha vida. "A vida só se compreende mediante um retorno ao passado, mas só se vive para diante".(Soren Kierkegaard) Quando volto, é como se eu restaurasse meu sistema operacional para funcionar melhor! Depois de muito fazer isso, hoje de forma aperfeiçoada, ainda sou  o que já vivi por lá. Preciso me beneficiar daquelas lições mais uma vez, faço como disse (Mário de Andrade): "Passado é lição para refletir, não para repetir". Contudo,  não posso invalidar as providências de Deus e o Seu trabalho para minha vida de lá até agora e de outros que também precisam de mim embora que seja indiretamente.
           Mais uma vez, vi aquela velha máquina de costura, num bom estado de conservação, com sua marca em alto relevo: "LEONAM", em um canto funcional, na oficina de meu pai, onde, com ela, ele conserta os guarda-chuvas da redondeza. O meu velho com oitenta anos de idade, e ainda trabalhando e fazendo história! E novamente, achei muito interessante ter o nome dele ali no modelo daquele instrumento que era de minha mãe, bastando ler-se de trás para a frente: MANOEL. E perdurará por muitos e muitos anos ainda, se Deus o permitir! Então, participei de um singular momento e bastante familiar. Visualizei mentalmente minha mãe sentada por horas a fio fazendo suas costuras. Eu em êxtase, ouvindo o barulho da máquina, como era antigamente, ora fazendo os remendos nas nossas roupas, ora ensaiando um modelo novo para enfeitar a família. Lembrei-me de coisas que também não gostava, ela nos vestia com roupas iguais, comprava uma peça grande de tecido e fazia roupas iguais para todos nós. Nós nos apelidávamos de "turma tinta", porque íamos passear com as roupas novas, todas com a mesma estampa.
           Outras coisas renasceram no momento, e ainda flutuam em minha memória. Quando meu pai me disse que aquela máquina era muito importante para ele, também pelo o valor sentimental embutido nela. Tinha vendido por um aperto financeiro e a comprou de volta. É como se fosse uma extensão de minha mãe ajudando meu pai, como sempre, é sua presença ali naquela oficina. Tentei lembrar do rosto físico dela, mas só me sobrou a face do seu amor. Entendi que nossas coisas se encarregam de ser palidamente o que fomos em vida, dependendo da leitura que fazem delas. Suas lições de vida para mim estavam ali, naquele exato momento de contemplação. Confesso que me emocionei e não pude conter as lágrimas que brotaram em meio do silêncio de uma consciência pesada por não ter feito mais para retribuir tanta dedicação com tão pouco recurso e sem muito talento, pois não estudara quase nada, porém seus instintos maternos já nos bastavam, agora compreendo melhor suas intenções e sinto muito sua morte! Esforcei-me para achar algum erro naquelas cenas mentais em tons de cinza, mas o presente era eloquente demais, graças ao passado, o tempo explicava-me tudo, ou melhor, o passado falava-me agora por si mesmo. Cada desfecho era o desatar feliz dos nós dos idos tempos.
           Meu pai, ainda meu grande presente, por está vivo. E eu agradeço a Deus. Nunca deixei de ser filho, mesmo já sendo pai, apenas o compreendo como filho. Assim o obrigo a ser eterno, porque só nossos filhos desejam nossa eternidade. Mas, como gostaria que minha raízes fossem eternas!
Kllawdessy Ferreira

Comentários
Enviado por Kllawdessy Ferreira em 29/07/2015
Reeditado em 31/07/2015
Código do texto: T5327631
Classificação de conteúdo: seguro


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.